MENU
Sul News
Naviraí - MS, 23/10/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Secretário diz que deixa cargo em novembro

VOLTA A ASSEMBLÉIA

Foto: ARQUIVO
Secretário diz que deixa cargo em novembro
José Carlos Barbosa vai voltar para Assembleia em novembro

José Carlos Barbosa vai reassumir seu mandato de deputado estadual -

LEONARDO ROCHA / CAMPO GRANDE NEWS

O secretário estadual de Segurança, José Carlos Barbosa, afirmou que vai terminar os trabalhos na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Seusp) neste mês de outubro e reassume seu mandato como deputado estadual, no começo de novembro, na Assembleia Legislativa. A intenção é voltar ao cenário político, para disputar as eleições em 2018.

Ele ponderou que está conversando com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para definir em conjunto a data da sua saída, mas admite que recebeu o pedido para ficar até o final do ano. "O governador me pediu para ficar até o final de dezembro, mas entendo que já cumpri minha parte aqui na Sejusp e chegou a hora de reassumir meu mandato, no começo de novembro".

Sobre seu eventual substituto, o secretário disse que não teve qualquer conversa com o governador neste sentido até o momento. "Não houve qualquer combinado ou definição de um nome, restará ao governador tomar a decisão, não tenho conhecimento".

Com seu retorno para Assembleia, o deputado Coronel David (PSC), vai ter que deixar o legislativo, voltando a vaga de suplência. Ele já sabia que deixaria o cargo no final do ano, por isso ponderou que a meta era se eleger entre os 24 deputados, na eleição do ano que vem, para não precisar ficar na suplência.

CARGO

O deputado José Carlos Barbosa assumiu o comando da Sejusp em abril de 2016, no lugar do procurador Sílvio Maluf, que teve que deixar o cargo, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que impedia se seguir carreira no Ministério Público, ocupando uma pasta no executivo estadual.

Barbosa estava no seu primeiro mandato como deputado, e era na época presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), principal comissão da Casa de Leis, devido seus conhecimentos como professor de Direito.

Ele disse que vai deixar a Sejusp organizada e com os trabalhos em "normalidade". Também destacou os avanços da segurança pública no último ano, com investimentos feitos pelo governo estadual, como no programa "MS Mais Seguro", que ultrapassaram R$ 100 milhões, com reconhecimento nacional. "A Revista Exame divulgou que o Mato Grosso do Sul passou de 14° para 5° colocado no ranking de segurança pública".