MENU
Sul News
Naviraí - MS, 24/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Contra reforma trabalhista, sindicatos fazem protesto

ENTERRO DA CLT

Foto: DIVULGAÇÃO
Contra reforma trabalhista, sindicatos fazem protesto
Sindicalistas panfletando contra reforma trabalhista

- Ações serão realizadas durante todo o dia, em Campo Grande e em algumas cidades do interior do Estado - 

LINIKER ROBEIRO / CAMPO GRANDE NEWS

Um dia antes da reforma trabalhista entrar em vigor, centrais sindicais contrárias as mudanças aprovadas pelo Congresso Nacional e sancionadas pelo presidente Michel Temer, planejaram ações em protesto, nesta sexta-feira (dia 10), por todo o país. Em Mato Grosso do Sul, as manifestações ocorrerão na Capital e em cidades do interior.

Em Campo Grande, manifestantes liderados pela Força Sindical prometem "enterrar" a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), a partir de 10h, no cruzamento da rua 14 de Julho com a avenida Afonso Pena. A ação faz parte do chamado "Dia Nacional de Mobilização em Defesa dos Direitos, contra o desmonte da Previdência e pelo fim do trabalho escravo". Participantes panfletarão durante o "velório", previsto para encerrar 16h.

Para o coordenador da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a ação tem por objetivo chamar atenção para as mudanças nas regras, que podem afetar de forma negativa para o trabalhador. "Muitos direitos dos trabalhadores foram usurpados nesses últimos meses de forma que não vimos outra forma de manifestar nossa indignação se não for assim, sepultando a CLT", afirma José Lucas da Silva.

PROGRAMAÇÃO

 Segundos os organizadores, ações em protesto a reforma trabalhista foram programadas para começar às 8h, com a paralisação da Eletrosul, que faz parte do Sistema Eletrobrás e está no pacote de privatização do Governo Temer.

Agora, em Campo Grande, acontece o ato contra a privatização dos bncos públicos, na frente da agência bancária da Caixa Econômica Federal da Barão do Rio Branco. No fim do dia, às 16h, os manifestantes prometem um "grande ato" na Praça Ary Coelho, na Capital.