MENU
Sul News
Naviraí - MS, 24/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Marilia Mendonça, a musa da sofrência faz show na Expo Naviraí

NAVIRAÍ

Foto: FOLHA DE SÃO PAULO
Marilia Mendonça, a musa da sofrência faz show na Expo Naviraí
Marília Mendonça

WIKIPEDIA

Apesar de ter nascido no município de Cristinanópólis, que fica distante 90 quilômetros da capital de Goiás, a cantora conta que sempre viveu em Goiiãnia, e que seu nascimento no interior se deve à amizade de seu pai com um médico da cidade. Marília teve o seu primeiro contato com a música na igreja, tendo iniciado suas composições por volta dos doze anos de idade.

A primeira composição da artista que se tem notícia é da canção "Minha Herança", a qual foi gravada pela dupla sertaneja João Neto & Frederico dois anos após, em 2009. Mesmo sendo menor de idade, Marília investiu na composição de outras canções do gênero, tendo neste período sido a autora de "É com Ela que Eu Estou", de Cristiano Araújo", e de "Cuida Bem Dela" e "Até Você Voltar", de Henrique & Juliano.

Sua entrada no mundo da música aconteceu no ano de 2015, aos 20 anos, com a participação em duas músicas da dupla Henrique & Juliano: "A Flor e o Beija-Flor" e "Impasse".[7] Logo em seguida, no mês de julho, Marília realizou a gravação do disco Marília Mendonça: Ao Vivo, feito em um cenário com decoração simples e com garrafas de bebidas alcoólicas, o qual foi lançado oficialmente em março de 2016. Disponibilizado tanto nos formatos de CD e DVD pela gravadora Som Livre, recebeu aclamação positiva do público, alcançando o topo das paradas brasileiras iTunes Album Chart e TOP 20 Semanal ABPD.

Entre as canções de destaque do disco, estão o single "Infiel" e a canção "Eu sei de Cor", a qual liderou a Brasil Hot 100 Airplay em 2016 por cinco semanas. "Infiel" tornou-se a quinta música mais executada nas rádios do Brasil naquele ano, além de atualmente ser a segunda canção brasileira com mais visualizações no YouTube, atrás apenas de "Ai, Se Eu Te Pego", de Michel Teló.

Após alcançar um sucesso na divulgação do material no YouTube, que lhe rendeu o apelido de "Musa da Sofrência", Marília fez o seu primeiro grande show ao vivo em agosto do mesmo ano, na cidade paraense de Itaituba

Ao mesmo tempo em que iniciava a carreira em cima dos palcos, Marília continuou compondo músicas para outros artistas, como Lucas LuccoJoelmaJorge & MateusWesley SafadãoMaiara & MaraísaMatheus & KauanFred & GustavoZé Neto & CristianoCésar Menotti & Fabiano e os já citados anteriormente Henrique & Juliano e João Neto & Frederico.

Devido à grande repercussão de seu nome na mídia, Marília foi indicada ao prêmio "Melhores do Ano", do programa "Domingão do Faustão", exibido pela Rede Globo. Naquela ocasião, Anitta foi a vencedora do troféu, a qual comunicou que Marília também era merecedora do mesmo por ter sido a principal revelação, encerrando com um dueto da canção "Infiel". 

Marília encerrou o ano de 2016 com uma participação no tradicional "Show da Virada", da Rede Globo, exibido no dia 31 de dezembro, apresentação que considerou uma das mais importantes de sua carreira.

Em 8 de outubro de 2016, Marília realizou a gravação do segundo DVD da sua carreira, intitulado Realidade, no Sambódromo de Manaus.

Quatro das canções gravadas foram disponibilizadas em 13 de janeiro de 2017 em um EP homônimo, com três canções inéditas, além da conhecida "Eu Sei de Cor". O lançamento oficial do CD e do DVD está previsto para o dia 24 de fevereiro de 2017, também assinado pelo selo Som Livre.

INFLUÊNCIAS

Marília apresenta em suas canções uma filosofia musical de valorização da figura da mulher, apesar de negar qualquer rótulo que a compare ao feminismo[14],apesar de já ter usado o termo em entrevista ao jornalista Pedro Bial, quando questionada sobre culpa diante de traições, tema recorrente em suas músicas. "Se fala tanto em feminismo e a mulher ainda culpa a mulher por coisas que ela não tem culpa. Se o cara é casado comigo, é meu namorado ou está do meu lado e me trai, quem me traiu foi ele. Eu não tinha nenhum tipo de relacionamento com a amante"[20]. Em uma entrevista concedida ao jornal O Globo, ela destacou que era necessário conquistar o público feminino como adeptas de suas canções, visto que as mulheres comparecem em grande número nos shows de música sertaneja, porém, não existiam cantoras do gênero em aclamação naquele período.[3].

O estilo vocal da cantora foi comparado ao de Roberta Miranda e Fátima Leão.[14] Apesar do seu estilo sertanejo, Marília negou que as suas influências estejam associadas a tal, mas sim a das cantoras Maria GadúAna Carolina e Vanessa da Mata.[1]

Lista de álbuns, com posições nas paradas selecionadas e certificações
ÁlbumDetalhesMelhores posiçõesVendas
BRAABPD
Marília Mendonça - Ao Vivo 1 1
  • Brasil: 80.000 (CD/DVD)
Realidade - Ao Vivo em Manaus 1 1
  • Brasil: 50.000 (CD/DVD)