MENU
Sul News
Naviraí - MS, 25/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Uso de pipas com o uso de cerol preocupa a população

NOVA ANDRADINA

Foto: BRUNO CARACHESTI
Uso de pipas com o uso de cerol preocupa a população
Prática passou a ser uma 'febre' em Nova Andradina e adeptos são das mais diferentes idades

- Simples brincadeira de criança se tornou com o uso do cerol um risco potencial de graves acidentes envolvendo principalmente ciclistas e motociclistas -

LUCIENE CARVALHO / NOVA NEWS

Uma febre nos quatro cantos da cidade, os céus de Nova Andradina passaram a ganhar um novo colorido. Chega a ser de encher os olhos o cenário que pode visto repleto de pipas dos mais diferentes tipos e estilos.

Não escolhendo idade ou condição social para ser adepto à prática, soltar pipa é uma das brincadeiras de criança que a maioria dos meninos já fez um dia. Mas, eis que uma preocupação voltou a pairar entre os nova-andradinenses: o uso de cerol.

O cerol, que é uma mistura cortante de vidro moído e cola, é proibido em Mato Grosso do Sul desde 2007 a partir do vigor de uma lei estadual. Municípios como Campo Grande, e agora recentemente Dourados, criaram suas próprias leis para tentar frear a utilização da mistura que pode ser fatal em caso de acidentes.

Aprovado em primeira votação, um projeto de lei está em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. De autoria do deputado Paulo Siufi (PMDB), a proposta prevê a venda e utilização das chamadas "linhas chilenas", que é considerada quatro vezes mais forte que cerol. A intenção é evitar acidentes graves com ciclistas, pedestres e motociclistas que podem ser atingidos por este material, usado nas pipas.

A proibição já existe por lei municipal em Campo Grande, e agora pode ser estendida no âmbito estadual. Estão previstas ainda medidas socioeducativas se for descumprida a medida, sendo que pais e responsáveis poderão responder como coautores de prática ilícita feita pelos seus filhos. O projeto ainda passa por uma segunda votação na Assembleia, para depois ser encaminhado para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

VISTA GROSSA

Se a lei existe é para ser cumprida. Procurado pela reportagem do Nova News, o comandante do 8º BPM (Batalhão de Polícia Militar), tenente coronel Rodrigo Alex Potrich, detalhou que a PM não faz vista grossa ao cumprimento da medida que traz um risco potencial à ocorrência de graves acidentes envolvendo principalmente ciclistas e motociclistas.

“Trata-se de um problema grave que deve ser combatido. Se qualquer cidadão tiver conhecimento que algum indivíduo está soltando pipa com o uso de cerol, deve imediatamente ligar no 190 e que de imediato uma viatura se deslocará até o local e irá averiguar a situação”, frisou.