MENU
Sul News
Naviraí - MS, 20/10/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Índio saiu da Aldeia Buriti e vai montar nos Estados Unidos

CAMPEÃO NACIONAL DE RODEIO

Foto: DIVULGAÇÃO
Índio saiu da Aldeia Buriti e vai montar nos Estados Unidos
Vanderson de Oliveira Alcantara

MARIANA LOPES / CAMPO GRANDE NEWS

O sonho nasceu na infância e o destino deu um jeito de conspirar a favor. Sorte de Vanderson, que nem imaginava que um dia iria sair da Aldeia Buriti, em Sidrolândia, Mato Grosso do Sul, para ganhar o mundo montando em touros. Quando era adolescente, ele corria para as fazendas vizinhas para treinar com os animais. Um belo dia, o dono da Companhia de Rodeio Dallas, de Minas Gerais, veio comprar gados aqui no Estado e, por acaso, viu o talento do índio.

Na mesma hora, veio o convite para integrar a tropa de rodeios. Na época, Vanderson de Oliveira Alcântara tinha 19 anos e não pensou duas vezes para se mudar para Bambui, MG, onde fica a sede da Dallas. E este foi o pontapé para o sonho do terena começar a se realizar.

Índio estampa no rosto as suas raízes
Índio estampa no rosto as suas raízes

Nas arenas, ele foi batizado de Índio. E lá se vão cinco anos de treinos pesados, dedicação e uma busca incessantemente para alcançar os pódios dos rodeios. Neste mês, Vanderson liderou todas as etapas do Jaguariúna Rodeo Festival, encerrando o circuito como campeão. Ele também ganhou destaque por ter montado na final com caracterização terena. 

"Pintei o meu rosto para representar minha tribo, nunca desfiz das minhas raízes, pelo contrário. Nasci em Dois Irmãos do Buriti e acho importante levar essa cultura para aonde eu for", declara vanderson.

O título em Jaguariúna rendeu a Índio um convite para montar no PRCA (Professional Rodeo Cowboys Association), na Flórida, que será realizado em abril do ano que vem. Este é um dos circuitos de rodeios mais importante do mundo. 

Claro que o sul-mato-grossense é só felicidade pela conquista. Porém, além dos treinos pesados a partir de agora, ele ainda terá que correr atrás de patrocínio para conseguir bancar a viagem até os Estados Unidos, que ficará em em torno de R$ 7 mil para cobrir todas as despesas. "É um sonho que eu sempre tive, lutei por isso desde pequeno, vou correr atrás, não vou desistir agora que já consegui chegar até aqui", afirma Índio.

E se o destino deu uma mão para Vanderson até aqui, vale a pena acreditar que não há limites para um sonho ser alcançado. O que cabe ao peão, que são os treinos e as buscas, ele está fazendo. Ficamos na torcida e no orgulho de Mato Grosso do Sul ser representado com a essência das raízes indígenas.