MENU
Sul News
Naviraí - MS, 12/12/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Começa hoje o Festival Cultural do Chamamé

CAMPO GRANDE

Foto: ELVIO LOPES
Começa hoje o Festival Cultural do Chamamé
Pajarito Silvestre, chamamezeiro, um dos talentos jovens é a principal atração do festival

- Encontro de chamamezeiros tradicionais da Argentina e Paraguai e do Mato Grosso do Sul começa nesta sexta-feira e vai até o domingo, em Campo Grande -

ELVIO LOPES / O PROGRESSO

Grupos, conjuntos musicais e de danças e compositores e intérpretes de um dos ritmos de maior integração entre as culturas de Mato Grosso do Sul e os vizinhos Paraguai e Argentina participam, a partir da próxima sexta-feira e até domingo, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), no Parque dos Poderes, na Capital, do Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul – Integração Brasil, Argentina e Paraguai. A realização é do Instituto Cultural do Chamamé do MS (ICC/MS), com apoio do programa radiofônico "A Hora do Chamamé" e da Rádio e TV Educativa FM de Campo Grande.

O presidente do Instituto Cultural do Chamamé do Mato Grosso do Sul, Orivaldo Mengual, que tem promovido a integração entre artistas sul-mato-grossenses, correntinos e paraguaios, explica que o Festival tem como objetivo valorizar os músicos chamamezeiros do Estado e estimular o interesse do filhos de Mato Grosso do Sul pelos ritmos do chamamé, guarânia e polca.

Além das apresentações musicais, o evento também vai oferecer gastronomia regional, como Chipa, Sopa Paraguaia, Sopa So´o; comida de comitiva, como Macarrão Tropeiro, Arroz de Carreteiro na tenda da comitiva original montada exclusivamente para o Festival e que contará, ainda, com o vencedor do melhor prêmio de sobremesa do Pantanal, o Milk Shake de Bocaiúva.

Com espaço para as apresentações musicais e para o baile pantaneiro, o Festival do Chamamé traz 35 artistas dos três países para os três dias de evento. De Corrientes, Argentina, estão confirmados Diana y Angeles Fernandez; de Santa Fé, grupo Nueno Amanecer e de Federal, o padrinho do Festival, Pajarito Silvestre y Grupo Enramada.

Do Paraguai tem Los Guarango – Pablo e Dolly e Grupo Eirusú, de Coronel Oviedo e ainda o Ballet David Sanchez, de Pedro Juan Caballero e grupo Folklórico Reminiscência Paraguay, que terá a participação especial de Las Botelleras Alba e Lara Granados, de Assunción, que apresentação a danza de lãs botellas, com 10 garrafas equilibradas nas cabeças.

Do Mato Grosso do Sul, confirmaram presença músicos das cidades de Três Lagoas, Fátima do Sul, Bodoquena e Rio Brilhante. Na dança, o Grupo Mirim de Dança Folclórica Colônia Paraguaia de Campo Grande e Casa de Dança Tom Brasil, também da Capital, além dos grandes nomes do chamamé sul-mato-grossense, como Maciel Corrêa & Grupo; Trio Calendário, Pedrinho & Grupo Pegada; Patrick da Gaita, Maninho Rocha, Dr. Ramão, Jaqueline Sanfoneira, Wilson Chamamezeiro & Grupo, Dom Ramon Sanfoneiro, Marlon Maciel & grupo e João Haroldo Chamamezeiro & Los Divinos, entre outros intérpretes do chamamé.

VALORIZAÇÃO

O Instituto Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul conseguiu que o chamamé fosse declarado Patrimônio Cultural Imaterial do Estado, pela Fundação de Cultura do MS; Patrimônio Cultural do Mercosul e está sendo postulado junto à Unesco o reconhecimento como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, pela sua importância na integração entre os povos latinoamericanos.

A abertura oficial do Festival será às 17h desta sexta-feira, seguindo-se a apresentação de Maciel Corrêa & Grupo e apresentações até à meia-noite; no sábado, as atividades começam às 12h com dança e Tião César com baile animado por Pajarito Silvestre às 23h e, no domingo, às 10h, com Moacir Gaiteiro & Grupo Balanço Pantaneiro, de Bodoquena, seguindo-se apresentações até às 22h. Os ingressos podem ser adquiridos até amanhã, em vários pontos da Capital.

Informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 99927-5144 ou no site www.chamamems.com.br