MENU
Sul News
Naviraí - MS, 22/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

PIB do Estado deve crescer quase cinco vezes acima da alta estimada ao Brasil

RECUPERAÇÃO

Foto: ARQUIVO
PIB do Estado deve crescer quase cinco vezes acima da alta estimada ao Brasil
Colheita de soja em MS; agropecuária impulsiona crescimento da riqueza do Estado e do País

OSVALDO JÚNIOR / CAMPO GRANDE NEWS

Mato Grosso do Sul deve crescer quase cinco vezes acima do avanço médio do País neste ano. A alta estimada para o PIB (Produto Interno Bruto) do Estado é de 2,4%, enquanto a riqueza nacional deve aumentar 0,5%. A variação sul-mato-grossense é a terceira maior do Brasil.

Os números fazem parte do estudo "Mapa da recuperação econômica", desenvolvido por economistas do banco Santander. Os dados, relativos ao PIB, foram divulgados nesta segunda-feira (11) pelo jornal Valor Econômico.

As projeções buscam antecipar o resultado do PIB por unidades da federação, divulgado, com três anos de defasagem, pelo IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Conforme a pesquisa, o crescimento do Brasil se concentra na região Centro-Oeste e na agropecuária.

Na relação das cinco unidades com as maiores variações, estão os três estados do Centro-Oeste. As outras duas são o Maranhão (3,1%) e Santa Catarina (2%), que respondem, respectivamente, pelo segundo e quinto maiores avanços.

Impulsionado pela riqueza do campo, Mato Grosso pode ter o maior crescimento do Brasil, com PIB projetado em 5,1%. Mato Grosso do Sul está em terceiro lugar e Goiás (2,2%) em quarto.

Em todas as unidades, a agropecuária é a atividade que contabiliza a maior alta. No caso de Mato Grosso do Sul, o setor deve crescer 8,3% neste ano. As demais variações estimadas são de 1% para a indústria e de 1,5% para o segmento de serviços.

O crescimento de 2,4% projetado para o PIB de Mato Grosso do Sul é 4,8 vezes maior que a alta estimada para todo o País, de 0,5%. O estudo prevê variações nacionais de 8,5% da agropecuária, de 0,6% da indústria e de -0,1% do setor de serviços. 

PIB de MS deve crescer quase cinco vezes acima da alta estimada ao País