MENU
Sul News
Naviraí - MS, 26/9/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Vereadores pedem contenção de gastos à Mesa Diretora

NAVIRAÍ


Vereadores pedem contenção de gastos à Mesa Diretora
Câmara Municipal de Naviraí

JOTA OLIVEIRA / NAVIRAÍ NOTICIAS 

Discordando da maneira como vem sendo gerido os recursos oriundos do duodécimo pela Câmara Municipal de Naviraí, totalizando a quantia de R$ 569.132,62, por iniciativa do vereador Antônio Carlos Klein (PV), com subscrição dos vereadores Claudio Cézar Paulino da Silva (Fi da Paiol - PMDB), Maria Cristina Tezolini Gradella (Cris Gradella - PSD), Lourdes Elerbrock (Lourdes Virote - PV) e Rosangela Farias Sofa (PSDB), foi protocolado e aprovado na sessão ordinária desta terça-feira pela manhã, o Requerimento nº 152/2017.

Através desse Requerimento que, segundo seus autores, “foi apresentado por considerar a situação econômica atual e as necessidades pelas quais passam a maioria da população, dependendo cada vez mais dos serviços públicos básicos, como é o caso do atendimento à saúde e fornecimento de medicamentos, não se justifica neste momento tão difícil para a população, principalmente a classe mais humilde, que muitas vezes depende de cesta básica da Assistência Social para se alimentar, que a Câmara Municipal que não faz investimentos e que somente pode gastar o dinheiro público que lhe é repassado religiosamente todo mês, use o referido recurso apenas em despesas administrativas, consuma praticamente toda a receita obtida nas condições atuais, enquanto faltam medicamentos prioritários  e básicos na Farmácia Municipal. “Se faz necessário que seja revista as contratações dos comissionados, evitando-se assim o empreguismo, uma vez que as despesas com pessoal, entre efetivos e comissionados, ultrapassa o valor mensal de R$ 210 mil”, justificam os autores do Requerimento.

Eles ainda afirmam que “a Câmara atualmente gasta com a contratação de comissionados praticamente o mesmo valor que é pago aos servidores concursados efetivados. Se faz necessário, por isso, que seja elaborado com a máxima urgência um plano de contenção de despesas, com medidas duras de redução de gastos com a folha de pagamento dos servidores e que tal providência seja colocada em prática imediatamente”, justificam os autores a iniciativa protocolada na Câmara nesta terça-feira.