MENU
Sul News
Naviraí - MS, 23/8/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Estado tem o 3º pior desempenho do país

DESEMPREGO


O Mato Grosso do Sul apresentou o terceiro pior desempenho do Brasil na geração de empregos durante julho, fechando o mês com 1.827 vagas a menos - foram 18.591 empregos formais criados, contra 20.418 desligamentos.

Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), informativo do Ministério do Trabalho e Emprego. Os dados, divulgados nesta quarta-feira, vão na contramão do apresentado no país.

Ao todo, o Brasil conseguiu 35,9 mil vagas formais a mais. O desempenho sul-mato-grossense só não foi pior do que o do Espírito Santo (-1.841) e do Rio de Janeiro (-9.320), estado que passa por crise financeira grave.

O Caged também mostra que 20 estados criaram novas vagas, sendo que o melhor número é de São Paulo, com 21.805. Em segundo no ranking, aparece outro vizinho do Mato Grosso do Sul, o Mato Grosso.

O vizinho do norte conseguiu criar 8.085 vagas formais, enquanto Goiás, outro estado do Centro-Oeste e vizinho de Mato Grosso do Sul, ficou em terceiro, com 4.745. Esses desempenhos alavancaram os números da região, com 12.211 novos empregos - o Distrito Federal conseguiu criar 1.208.

SETORES

O setor com a maior baixa foi o de Serviços em Mato Grosso do Sul. Ao todo, o balanço foi de 2.038 vagas perdidas (2.358 delas no subsetor de Alojamento, Alimentação, Manutenção, Redação, entre outros).

Já a Indústria somou 231 fechamentos de postos de trabalho no balanço, enquanto a Construção Civil teve saldo negativo de 277. O destaque positivo ficou com o Comércio, com 506 vagas criadas.