MENU
Sul News
Naviraí - MS, 17/12/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Grêmio vira e vai para às quartas de final

LIBERTADORES


O Grêmio levou um susto, mas fez valer sua superioridade técnica diante do Godoy Cruz para confirmar a vaga nas quartas de final da Libertadores nesta quarta-feira. Com Pedro Rocha inspirado, o time gaúcho superou o gol sofrido no início para derrotar o adversário argentino por 2 a 1, na Arena, e acabou com a incômoda sequência de eliminações nas oitavas do torneio.

A última vez que o Grêmio havia passado das oitavas de final da Libertadores foi em 2009. De lá para cá, eram quatro quedas consecutivas nesta fase. A sequência foi interrompida muito em função de uma grande atuação de Pedro Rocha, que além de marcar os dois gols, foi a principal opção ofensiva da equipe com muita qualidade pelo lado esquerdo.

É bem verdade que a vaga havia sido encaminhada com o triunfo por 1 a 0 na Argentina, há um mês, mas o gol de Javier Correa logo no início nesta quarta chegou a ameaçar o êxito gremista. A classificação, porém, mantém o grande momento vivido pelo Grêmio na temporada. Nas quartas, o time pode fazer confronto brasileiro com o Botafogo, que define a vaga nesta quinta com o Nacional-URU após ter vencido por 1 a 0 em Montevidéu.

O jJOGO

Precisando vencer, o Godoy Cruz surpreendeu com uma postura ofensiva e perdeu boas oportunidades no início. Logo aos quatro minutos, Garrio aproveitou cochilo de Cortez e dominou já tirando o lateral. Dentro da área, encheu o pé, cruzado, parando em grande defesa de Marcelo Grohe. Três minutos depois, o goleiro voltou a aparecer para bloquear toque de Michel, que quase marcou contra.

O susto fez o Grêmio acordar e se soltar um pouco, abusando das jogadas pelas pontas, com Pedro Rocha e Ramiro. E quando os donos da casa pareciam dominar o duelo, sofreram o gol em um lance feliz de Javier Correa, aos 13. Ele recebeu pelo alto e emendou de primeiro, por cobertura. A força do chute enganou Grohe, que não foi bem para a bola e viu ela morrer na rede.

O gol silenciou a torcida, mas não abalou o Grêmio. Pelo contrário, o time da casa botou a bola no chão e cresceu. Aos 16, Luan finalizou da meia-lua no canto direito de Burián, que caiu para fazer grande defesa. A bola ainda tocou na trave antes de sair. Léo Moura, pouco depois, e Pedro Rocha também perderam boas oportunidades.

Mas o empate viria aos 28, e com a contribuição do goleiro adversário. Luan avançou pela direita e cruzou sem força, na direção do gol. A bola estava fácil para Burián, mas ele errou ao tentar agarrá-la. Esperto, Barrios aproveitou a sobra e tocou para Pedro Rocha marcar com o gol vazio.

O empate praticamente definiu a partida, porque o Grêmio diminuiu o ritmo, passou a administrar a vantagem e segurou o Godoy Cruz. Infernal, Pedro Rocha seguia levando a defesa adversária à loucura, como aos quatro minutos da etapa final, quando fez grande jogada e viu Angileri quase marcar contra.

E em um contra-ataque, o atacante definiu a classificação gremista. Aos 13, Geromel roubou a bola na defesa, cortou a marcação e arrancou antes de tocar para Luan. O atacante teve calma para encontrar Barrios, que invadiu a área pela direita e finalizou na trave. No rebote, Pedro Rocha ampliou.

Com o duelo definido, o Grêmio passou a tocar a bola no ataque e chegou a assustar uma última vez, em chute da entrada da área de Maicon que passou rente à trave. Ao Godoy Cruz restou tentar em jogadas aéreas, mas a defesa brasileira, bem postada, bloqueou com facilidade e garantiu o resultado, mesmo após a expulsão de Michel já no fim.