MENU
Sul News
Naviraí - MS, 20/10/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Klein apresenta projeto obrigando divulgação das listas de espera

NAVIRAÍ

Foto: JOTA OLIVEIRA
Klein apresenta projeto obrigando divulgação das listas de espera
Antônio Carlos Klein, vereador pelo PV de Naviraí

Na sessão ordinária da Câmara Municipal, ontem, o vereador Antônio Carlos Klein (PV) apresentou o proojeto de lei número 5, que dispõe sobre a obrigatoriedade da divulgação das listas de espera de pacientes que aguardam por procedimentos na Rede Pública de Saúde do Município de Naviraí e dá outras providências.

Através desse projeto de sua iniciativa do vereador doutor Klein, ele quer que o Poder Executivo Municipal fique obrigado a divulgar por meio eletrônico e por afixação em mural de publicações, em lugar visível de fácil acesso ou com acesso irrestrito à população, nas unidades de saúde e hospitais, as listas de espera de todos os pacientes que aguardam por procedimentos na Rede Pública de Saúde do Município de Naviraí. 

JUSTIFICATIVA

O vereador autor desta proposição apresentada hoje na Câmara Municipal de Naviraí, doutor Antônio Carlos Klein, disse que a sua iniciativa tem por objetivo dispor sobre a obrigatoriedade da divulgação das listas de espera de pacientes. “A matéria visa dar publicidade as listagens de pacientes que aguardam por consultas com especialistas, exames e cirurgias na rede pública municipal”, explicou ele.

Doutor Klein afirmou também que “a espera gera agonia aos pacientes e demora no tratamento das patologias que lhes acometem, uma vez que só é possível o tratamento, se descobertas a patologia e a sua causa. A agonia aumenta principalmente em razão do paciente não saber quando será atendido pelo sistema público de saúde”, esclareceu o proponente.

O vereador salientou também que “é publico e notório que o atendimento à saúde da população nas unidades de saúde do município, apesar de todo o esforço da administração municipal,  não é satisfatório, por diversas causas, dentre elas falta de estrutura de atendimento, falta de recursos financeiros, sobrecarga em face de atendimento feito à pacientes de outros municípios, falta de médicos especialistas, entre outros. Com isso, a população que dependente do serviço público de saúde é penalizada e, principalmente, sofre com a demora no atendimento a seus exames e procedimentos médicos, sendo, na maioria das vezes, esse atendimento viabilizado quando já nada mais há a fazer”, concluiu o proponente suas justificativas.