MENU
Sul News
Naviraí - MS, 13/12/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Professores da rede estadual hoje decidem se haverá ou não a greve

TRABALHADORES

Foto: ARQUIVO - ILUSTRAÇÃO
Professores da rede estadual hoje decidem se haverá ou não a greve
Professores

EDILSON OLIVEIRA

Em Naviraí, a Assembléia feita pelos professores de Naviraí resultou na expressão do voto do Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação) pela recusa da greve. Este é o voto já declarado de 17 Sinteds, contra oito que se declararam  favoráveis à greve, como é o caso de Nova Andradina.

São 74 Simteds para votar na Assembléia marcada para as 14h desta quarta-feira, na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), dos quais 49 ainda não declararam votos. Se houver a rejeição da proposta governamental de aumento salarial, a greve pode começar na sexta-feira. Mas m,esmo assim, cada Simted tem autonomia e mesmo que seja decidido pela greve, em cada município, a base pode contrariar a decisao geral e na assembleia municipal pode decidir trabalhar.

As aulas foram reiniciadas ontem àds 8h, mas os alunos acabaram sendo doispensados às 9h, em 366 esdcolas estaduais de Mato Grosso do Sul, para que os professores pudessem partucipar das assemblçeias, no municípios.

A proposta governamental tem como base a Lei Complementar nº. 200, de 13 de agosto de 2015. Pelo projeto, até 2020, os professores teriam piso salarial nacional por uma carga horária de 20 horas corrigida ano a ano. Conforme ele explica, desde janeiro a lei não está sendo aplicada.

O governo oferece 2,94% de reajuste salarial para todas as categorias e 78,15% do piso nacional de salários que deve er o índice elevado até atingir 100% em 2021 e mais 4,7% de reajuste em dezembro. A proposta governmental pede a definiçãpo da data base para maio (atualmente a data-base pe de janeiro) e para os servidores administrativos da educação está sendo ofertada a aberrtura das conversações após haver a definiçã odos professores.

Os admoinistrativos pedem a incorporação ao salário do abono de R$ 200 e o acréscimdo do adicional de 10% para 15% do Profuncionário, como explica a presidente do Simted de Naviraí, Antonia Bressam que leva a delegação de Naviraí para votar pelo aceite da proposta.

Em Nova Andradina, onde a definição é pelo voto contráario, o presidente do Simted - Edosn Granato disse que "já são vários meses aguardando o cumprimento deste projeto e até agora nada. A última proposta do governo não condiz com os anseios da classe. Desde janeiro aguardamos o reajuste de 7,64% e nos propuseram apenas uma correção abaixo do previsto”.

A votação que decide se haverá ou não a greve dos professores deve acontecer as 14h, na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems).