MENU
Sul News
Naviraí - MS, 18/8/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Em dia de reinício das aulas, professores discutem greve

NOVA ANDRADINA

Foto: LUCIENE CARVALHO
Em dia de reinício das aulas, professores discutem greve
Assembleia foi realizada na sede do Simted com adesão unânime a início de greve

- Por unanimidade, professores rejeitaram proposta do governo e greve será decidida nesta quarta-feira, às 14h, em campo Grande -

LUCIENE CARVALHO / NOVA NEWS

Mal recomeçou as aulas em Nova Andradina e o clima é tenso nas escolas estaduais que podem estar diante de uma greve geral. Às 7h de ontem, a recepção aos alunos aconteceu normalmente. Mas, às 9h os professores pararam as aulas para participarem de uma assembleia na sede do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Nova Andradina (Simted).

Aceitar ou rejeitar a proposta de reajuste do Governo do Estado foi a principal pauta da reunião. Com o resultado, representantes do sindicato irão participar nesta quarta-feira (26) da assembleia geral a ser realizada em Campo Grande, pela Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), às 14h.

Por unanimidade, os professores da rede estadual de ensino de Nova Andradina decidiram rejeitar a proposta do Governo do Estado e defender o início de uma greve por tempo determinado.

À reportagem do Nova News, o presidente do Simted, Edson Granato, detalhou que agora aguarda a decisão de cada município a ser apresentada na assembleia desta quarta-feira como forma de nortear a paralisação em Nova Andradina. “Trata-se de um movimento justo em que nós educadores simplesmente estamos defendendo os nossos direitos”, pontua.

A proposta, segundo Granato, tem como base a Lei Complementar nº. 200, de 13 de agosto de 2015. Pelo projeto, até 2020, os professores teriam piso salarial nacional por uma carga horária de 20 horas corrigida ano a ano. Conforme ele explica, desde janeiro a lei não está sendo aplicada. “Já são vários meses aguardando o cumprimento deste projeto e até agora nada. A última proposta do governo não condiz com os anseios da classe. Desde janeiro aguardamos o reajuste de 7,64% e nos propuseram apenas uma correção abaixo do previsto”, destacou o presidente.

Se iniciada, a greve em Nova Andradina poderá atingir um total de 4.631 alunos das 8 escolas estaduais do município, incluindo uma no Distrito de Nova Casa Verde.