MENU
Sul News
Naviraí - MS, 14/12/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Professores prometem greve para o primeiro dia pós recesso

ENSINO BÁSICO

Foto: DIVULGAÇÃO
Professores prometem greve para o primeiro dia pós recesso
Momento em que representantes sindicais decidiram pela greve caso impasse prossiga

EDILSON OLIVEIRA

Ontem a tarde, na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), em Campo Grande, devudiram iniciar uma greve já no primeiro dia de aula pós recesso escolar de julho. A execução deste plano deve acontecer caso as reiuvindicações dos professores nçao seja atendida pelo governo estadual.

A negociação com o Estado se estende há seis meses e os professores reclamam que, mesmo assim, não houve nenhum acordo entre as partes. Na Assembleia Geral desta sexta-feira, estiveram reunidos representantes dos 73 Sindicatos Municipais dos Trabalhadores em Educação (Simteds)  filiados a Fetems.

Os professores alegam que a administração estadual não cumpriu o pagamento do reajuste do Piso Salarial Nacional do mês de janeiro, de 7,64%, e também não incorporou ao salário os R$ 200 oferecidos anos passado como gorma de abono aos servidores administrativos em educação. "A Fetems dialoga com o Governo desde janeiro deste ano para encontrar uma fórmula e definir o pagamento do reajuste salarial. Porém não houve avanço", cita a federação em texto publicado no site oficial.

A data final pedida pelo Governo para apresentar uma proposta de reajuste para os servidores públicos de Mato Grosso do Sul foi o dia três de de julho, antes do início do recesso escolar - agendada para acontecer entre 10 e 24 de julho.  "É compreensível a impaciência da categoria que agora decidiu pela paralisação. O argumento é que o Estado está em dificuldade financeira, mas os trabalhadores não podem pagar com o achatamento de seus salários", frisa Roberto Botareli, presidente da Fetems.