MENU
Sul News
Naviraí - MS, 17/10/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Empresas de setor de serviços registram queda acentuada

MATO GROSSO DO SUL

Foto: ANDRÉ BITAR
Empresas de setor de serviços registram queda acentuada
Serviços, como de beleza, apresentam baixo movimento

- Índice é da baixa é de 14,6% neste ano. Retração é a maior de toda a série histórica de medições do IBGE, iniciada em 2012 -

OSVALDO JULIO / CAMPO GRANDE NEWS

A economia desaquecida derrubou o movimento das empresas do setor de serviços de Mato Grosso do Sul para o menor patamar em seis anos. No acumulado de 2017 (até abril), o volume de serviços prestados caiu 14,6% em relação a igual período de 2016, conforme a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quarta-feira (dia 14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O setor de serviços do Estado vem apresentando retrações há três anos, mas, em 2017, a situação tem sido mais crítica. A variação acumulada, de -14,6%, é a terceira negativa (no acumulado de um ano, encerrando-se em abril), mas está muito abaixo das dos anos anteriores: em 2016, foi de -1,7% e, em 2015, de -1,5%. O resultado deste ano é o menor da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012.

Em se tratando apenas de abril, a variação, neste ano, foi de -13,4%, também a menor para o mês em toda série histórica. Com o resultado de abril, o setor de serviços de Mato Grosso do Sul completa 14 meses com quedas consecutivas no movimento.

RECEITA

Com inflação com variações relativamente baixas e com o movimento fraco, a receita das empresas de serviços do Estado também tem caído. Em abril, a redução foi de 9,4%, o primeiro resultado negativo para este mês na série histórica. No acumulado do ano, a variação foi de -9,5/5, também a primeira queda desde 2012.

PAÍS

Na média nacional, o setor de serviços cresceu 1,0% no volume de serviços prestados em abril na comparação com o mês anterior. Em relação a igual mês do ano passado, o setor contabilizou retração de 5,6%, a maior para o o período na série histórica. Com esses resultados, a taxa acumulada no ano ficou em -4,9% e, em 12 meses, -5,0%.