MENU
Sul News
Naviraí - MS, 22/11/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Rondas da PM com helicóptero na Capital começam amanhã

AGILIDADE

Foto: LEONARDO ROCHA
Rondas da PM com helicóptero na Capital começam amanhã
Patrulhamento aéreo nas ruas de Campo Grande começa no feriado de Tiradentes

RAFAEL RIBEIRO / CAMPO GRANDE NEWS

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul iniciará no feriado de Tiradentes, nesta sexta-feira (21), o patrulhamento aéreo nas ruas de Campo Grande, inaugurando o grupamento específico da corporação, reativado no início deste ano.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Waldir Ribeiro Acosta, o helicóptero será utilizado para ações diárias e não apenas em atividades específicas e pontuais.

"Será um suporte a todo o policiamento, também à Polícia Civil, que ficará de prontidão 24 horas, e além das operações realizará voos preventivos sobre a cidade nos horários de pico e nos locais com maior incidência criminal", disse Acosta, em evento oficial de reativação do Grupamento de Policiamento Aéreo), nesta quarta-feira (dia 19), que contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

No total, 23 policiais militares integrarão o GPA, entre pilotos, técnicos em manutenção e operacionais. Ao todo, outros 220 PMs fizeram treinamento com o Grupamento para aperfeiçoar as técnicas de policiamento conjunto, entre aéreo e terra.

Segundo o secretário Barbosa, serão gastos R$ 35 mil para sua manutenção mensal a partir de agora. (Foto: Leonardo Rocha)
Segundo o secretário Barbosa, serão gastos R$ 35 mil para sua manutenção mensal a partir de agora (FOTO - LEONARDO ROCHA)

"Todos os batalhões, especializados e de área, possuem policiais treinados para a atuação conjunta", disse o tenente-coronel Rosalino Gimenez Filho, comandante do GPA.

Segundo Gimenez, além das previstas ações pontuais conjuntas, o Grupamento também poderá fazer atuações sozinho, com operações de presença fazendo pousos em bairros ou cidades com altos índices de crimes.

O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, reforçou que após o período de estabilização do serviço, ele será levado ao interior. "O helicóptero é uma força auxiliar que eleva a segurança pública de Mato Grosso do Sul a um novo patamar de qualidade", disse. "Nós vamos levá-lo a todo o Estado, com operações nas matas, divisas e fronteiras."

A aeronave da PM, ainda sem nome, foi comprado em 2014, na gestão de André Puccinelli (PMDB), por R$ 6,6 milhões, com verba cedida pela Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp.

A aeronave realizou voos testes até o ano seguinte, quando acabou estacionada pelos altos custos envolvidos em sua operação. O Governo do Estado não revelou os custos para reativar o Grupamento. Segundo Barbosa, serão gastos R$ 35 mil para sua manutenção mensal a partir de agora.