MENU
Sul News
Naviraí - MS, 21/10/2017
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Começa a investigação dos destroços do avião

ACIDENTE AÉREO

Foto: REPRODUÇÃO - FACEBOOK
Começa a investigação dos destroços do avião
Piloto Marcos David Xavier, 34 anos, que morreu na queda de avião

GUILHERME HENRI / CAMPO GRANDE NEWS

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) enviou dois membros para investigar a queda da aeronave Sêneca, que ocorreu na tarde de segunda-feira, em uma área de fazenda, no município de Miranda. No acidente, o piloto Marcos David Xavier, 34 anos morreu.

A informação é da assessoria de comunicação do órgão. Segundo a fonte oficial, os investigadores devem chegar ainda hoje em Campo Grande, contudo só devem iniciar os trabalhos no local do acidente nesta quarta-feira (dia 21), por conta de a área ser de difícil acesso.

Segundo a fonte, no local será realizada a primeira fase da investigação que consiste em analisar os destroços e se preciso coletar peças para perícia. Posteriormente é realizado um cruzamento de dados e o relatório final não há data para ser divulgado, pois depende da complexidade do acidente e tem o objetivo de promover a prevenção. Por isto, paralelo a investigação do órgão, também deve ser realizada uma da Polícia Civil.

CENIPA

O Cenipa é uma Organização do Comando da Aeronáutica que foi criada em 1971 e tem o objetivo de planejar, gerenciar, controlar e executar as atividades relacionadas com a prevenção e investigação de acidentes aeronáuticos.

QUEDA 

O avião prefixo PT-VKY, modelo Embraer EMD-810 Seneca III, que é um bimotor, decolou da Capital com cinco passageiros e aterrissou em Corumbá. Porém, no trajeto de volta a Campo Grande na tarde de segunda-feira, desapareceu em meio ao Pantanal, apenas com o piloto a bordo. Como o tempo em que estava previsto para pousar na Capital 'estourou', a FAB foi acionada. Ainda conforme apurado, o piloto da aeronave seria de Campo Grande.

RESGATE

O resgate do corpo do piloto foi feito na manhã de ontem, por três militares do esquadrão Pelicano, que desceram de rapel até o local de área alagada. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da região e o procedimento para liberação ficará a cargo da Polícia Civil da cidade.

AERONAVE

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava regular, apta a voar. O Certificado de Aeronavegabilidade e a Inspeção Anual de Manutenção estavam em dia. O avião era particular e pertencia a Neusa Maria Carvalho Barbosa.

Marcos também prestava serviço para a MS Táxi Aéreo, em Campo Grande.

Ainda não se sabe as causas do acidente aéreo.