MENU
Sul News
Naviraí - MS, 21/2/2018
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Acusado de atropelamento e morte avisa que vai se apresentar na Delpol

NAVIRAÍ

Foto: NAVIRAÍ NA NET
Acusado de atropelamento e morte avisa que vai se apresentar na Delpol
A Saveiro foi destruida por populares que estavam no local.

EDILSON OLIVEIRA

Os agentes da Delegacia de Policia Civil (Delpol) de Naviraí aguardam a apresentação do estudante Adilson Pereira da Silva Júnior, 18 anos. ele deve se apresentar a qualquer mmoe nto, juntamente com o seu advogado. Ele avisou às autoridades que deve fazer isto, aposser acusado de ser o motorista que estava na direção de uma pick-up Saveiro, que atropelou e provocou a morte do estudante de medicina Sávio Silva Bonatto Souza, de 21 anos, morreu na madruga da terça-feira de carnaval.

Sávio foi atingido quando atravessava a via do prolongamento da avenida Campo Grande, na frente da casa de shows (Arena Beer) da qual acabava sair de um evento carnavalesco,por volta de 4h40. Ele sofreu o choque da pick up Saveiro, que estava em alta velocidade.

O condutor da pick up abandonou o veículo e fugiu sem prestar socorro. Conforme o boletim de ocorrência. testemunhas narraram que Sávio Silva atravessava a rua com um grupo de pessoas. No local, segundo a polícia, várias pessoas presenciaram o atropelamento e relataram que o motorista só parou metros depois de atingir Sávio, saiu do veículo e fugiu a pé.

Revoltados, frequentadores da casa de shows tombaram e tentaram atear fogo na picape, mas foram impedidos pela polícia. Em vários depoimentos, as testemunhas afirmaram ter visto o condutor da Saveiro dirigindo em alta velocidade e até perdendo o controle da direção em um trevo da região. No local, a perícia não encontrou marcas de frenagem no asfalto.

Na picape foram encontrados documentos pessoais do motorista e também do veículo, em nome de Adilson Pereira de Souza Júnior, de 18 anos. O rapaz não teria Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Sávio cursava medicina na Universidade UPAP, em Pedro Juan Caballero. O caso é investigado como homicídio culposo na direção de veículo automotor, qualificado por falta de habilitação e omissão de socorro.