MENU
Sul News
Naviraí - MS, 20/2/2018
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Onça em árvore vira atração turística e sobram críticas ao trabalho da PMA

DOURADOS

Foto: ADILSON DOMINGOS
Onça em árvore vira atração turística e sobram críticas ao trabalho da PMA
Policiais vigiam local onde onça está há mais de 24 horas em pé de jaca

- Nas redes sociais, moradores apontam “amadorismo”, mas Polícia Ambiental afirma que objetivo é garantir integridade do animal -

HÉLIO DE FREITAS / CAMPO GRANDE NEWS

Há 26 horas, uma onça-parda de grande porte está “hospedada” em um pé de jaca, na rua Santos Dumont, na Vila Rosa, região norte de Dourados. A presença do animal na árvore virou atração turística e centenas de moradores até de outras regiões da cidade já foram ao local para tentar fotografar o bicho e postar nas redes sociais.

Entre a tarde e a noite de ontem, a Polícia Militar Ambiental (PMA) fez várias tentativas de sedar a onça para o resgate, mas todas falharam. O fracasso virou motivo de piada na internet. “Rindo muito da incapacidade dos PMs ambientais de acertar um dardo sequer na onça”, postou uma moradora. “A PMA não tem preparo para lidar com esse tipo de situação?”, questionou outra.

Apesar das críticas, o comando local da PMA avalia que o trabalho é positivo, pois o objetivo principal é garantir a integridade do animal. “As pessoas querem ver a onça descer, mas ela vai sair dali no tempo dela e não no nosso tempo. O objetivo principal da PMA é cuidar do local, preservar a integridade do animal e a segurança das pessoas”, afirmou o capitão Matheus Taniguchi.

Segundo ele, as tentativas de sedar o animal fracassaram porque os equipamentos usados para disparar os dardos – primeiro um emprestado por uma fazenda de Itaquiraí e depois outro trazido de Campo Grande – não são destinados para uso em animais de grande porte. Cinco disparos foram feitos, mas os dardos com o tranquilizante não penetraram no couro da onça.

Até às 13h30 a onça continuava na árvore. A PMA continua no local. A rua está interditada. Policiais ambientais de Campo Grande, acompanhados por veterinários, estão em deslocamento para Dourados, para nova tentativa de resgate.