MENU
Sul News
Naviraí - MS, 20/2/2018
Hoje: Máx 0°C / Mín 0°C

Erosão faz município remover quatro famílias

CORONEL SAPUCAIA

Foto: DIVULGAÇÃO
Erosão faz município remover quatro famílias
Pedaço de madeira é o único vestígio de uma ponte destruída após temporal em Coronel Sapucaia

RICARDO CAMPOS JÚNIOR

Pelo menos quatro famílias que vivem perto de uma erosão aberta pela chuva em Coronel Sapucaia, terão que sair de casa. A Defesa Civil local vai removê-las para um abrigo público na manhã deste sábado, até que o poder público consiga resolver a situação.

Celso Ricardo Maciel Ferreira, coordenador do órgão, disse ao Campo Grande News que todos esses imóveis correm o risco de desabar e em alguns deles vivem idosos. “Vamos conversar com os moradores e explicar o risco que eles estão correndo”, afirma.

A Secretaria de Assistência Social, segundo ele, está providenciando o pagamento do aluguel social para os desabrigados. Eles receberão um valor do município durante três meses enquanto os estragos são consertados.

“Essa erosão já era para ter sido resolvida, mas não para de chover. Ontem mesmo o tempo estava bom de manhã, mas a tarde choveu muito e a erosão chegou ainda mais perto das casas”, afirma o coordenador da Defesa Civil.

O município de Coronel Sapucaia está com situação de emergência decretada desde o começo do ano, que depois foi reconhecida também pelo estado. Eles estão aguardando a ajuda financeira prometida pela governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), para consertar os estragos causados pelo mau tempo, que incluem também pontes e estradas.

Uma delas passa sobre o rio Boi Jaguá. Da travessia sobrou apenas alguns pedaços de madeira. Isso deixou vários produtores rurais que moram na região isolados. A estrada que dá acesso a ela tem erosões profundas que impedem qualquer tipo de veículo de passar.

Erosão em estrada que dava acesso à ponte levada durante a chuva em Coronel Sapucaia(Foto: Divulgação)
Erosão em estrada que dava acesso à ponte levada durante a chuva em Coronel Sapucaia(Foto: Divulgação)

A rodovia que liga Coronel Sapucaia a Paranhos, que não é pavimentada, está intransitável desde 2017. Segundo o município, todos esses transtornos já foram relatados ao Executivo Estadual.

A preocupação da gestão daquele município é com relação à volta às aulas. Ricardo afirma que pela dimensão dos problemas, é improvável que eles estejam resolvidos a tempo do começo do ano letivo após o carnaval. A rede municipal já está avaliando o adiamento, enquanto o estado diz que essa hipótese ainda não está sendo cogitada e quer o conserto das vias o mais rápido possível.

CALAMIDADE

Ao todo, 19 municípios de Mato Grosso do Sul já decretaram situação de emergência em razão das chuvas: Coronel Sapucaia, Deodápolis, Batayporã, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Japorã, Eldorado, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Bataguassu, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru, Iguatemi, Mundo Novo, Amambai, Bela Vista, Antônio João e Coxim.

Desses, nove também tiveram decretos estaduais de situação crítica - Coronel Sapucaia, Tacuru, Eldorado, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Sete Quedas, Iguatemi, Japorã e Amambai. Cada uma dessas cidades receberá R$ 250 mil para recuperação de vias e estragos, segundo Rose.

Além disso, o governo está fazendo contratos emergenciais para a compra de 20 mil litros de diesel para abastecer as máquinas dessas cidades que estão a todo o vapor na reparação dos danos causados pelo mau tempo.

Estrada que liga Coronel Sapucaia a Paranhos está intransitável (Foto: divulgação)Estrada que liga Coronel Sapucaia a Paranhos está intransitável (Foto: divulgação)